domingo, 1 de junho de 2003

O que diria o líder sindical Lula, lá em meados dos anos 70, se, em meio a uma negociação entre sindicato e empregadores, um presidente de alguma indústria metalúrgica do ABC paulista lhe dissesse que "não importa se temos fome hoje, a semente foi plantada e temos de esperar ela crescer e dar frutos"? Pois foi essa metáfora absurda e infeliz que o presidente Lula usou na tentativa de ludibriar o povo brasileiro em relação à cruel política econômica aplicada no país. Pô, Lula, vê se te enxerga! O outro mandou que esquecêssemos tudo o que ele tinha escrito. Agora não me venha Vossa Excelência pedir-nos para que esqueçamos tudo o que o senhor viveu, né?! Luís, intervém! Senão descarrila o trem!

Nenhum comentário: