quinta-feira, 10 de julho de 2003

O nada é o ninguém das coisas e o ninguém, o nada das pessoas.

Nenhum comentário: